publicado em 17/05/2013 às 16h30
e atualizado em 20/05/2013 às 16h11

Projeto de Lei pede volta das eleições para diretores em Maringá

O vereador Carlos Mariucci protocolou projeto que pede a volta das eleições para diretores nas escolas municipais. Lei foi modificada em 2008 pelo vereador Chico Caiana no governo Silvio Barros (PP)

Assessoria de Comunicação - carlosmariucci@cmm.pr.gov.br
O gabinete do vereador Carlos Mariucci (PT) protocolou esta semana Projeto de Lei que pede a volta das eleições para diretores nas escolas municipais de Maringá e também nos Centros Municipais de Educação Infantil. 

Em 2008, por iniciativa do vereador Chico Caiana, a Câmara aprovou alteração na legislação e, consequentemente, deu ao então prefeito Silvio Barros poder para nomear os diretores.

“É uma luta que nós defendemos, mas não é só nossa. Tivemos a iniciativa de protocolar o Projeto de Lei e outros colegas vereadores já manifestaram que vão assinar o projeto”, declarou Mariucci. 

SISMMAR repercute iniciativa de Mariucci
Do blog do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Maringá

O vereador Carlos Mariucci (PT) passou a engrossar o coro daqueles que defendem eleições para diretores (as) nas escolas municipais de Maringá.

Essa é uma causa que o SISMMAR vem defendendo há anos, em oposição à postura pouco democrática da administração municipal, que prefere manter a escolha dos diretores (as) por nomeação.

No governo do ex-prefeito Silvio Barros (PP), as eleições para diretores (as) das escolas deixaram de existir. No governo Pupin, o SISMMAR tentou retomar o diálogo em prol da eleição direta, mas a relutância do atual grupo político que está no poder é grande.

Em nota à imprensa, Mariucci fez um relato grave. Segundo ele, a Seduc impediu vereadores de fazer reunião com pais e professores na Escola Milton Santos. Por conta dessa medida autoritária, segundo a assessoria do vereador, a reunião precisou ser feita na calçada, em frente à escola na sexta-feira (3). 

“Desde o governo Silvio Barros a comunidade não tem mais o direito de escolher os diretores das escolas municipais. A democracia precisa ser exercida já na escola. Defendemos a volta imediata das eleições nas escolas municipais para evitar atos constrangedores e antidemocráticos como o que aconteceu aqui na Milton Santos”, disse o vereador.

Com assessoria do SISMMAR.