Carlos Mariucci

Biografia

Carlos Emar Mariucci é joalheiro e artista plástico. Está vereador em Maringá pelo Partido dos Trabalhadores (PT) pela segunda vez. É presidente licenciado da Aras/Cáritas (Associação de Reflexão e Ação Social) – organismo ligado à Arquidiocese de Maringá; um dos coordenadores da Escola de Cultura, Fé e Política da Arquidiocese de Maringá; membro da Associação do Artesanato Santo Antônio; membro do Conselho de Leigos e Leigas da Arquidiocese de Maringá; membro do Conselho Gestor do Fundo de Solidariedade da Cáritas Arquidiocesana e coordenador da Escola de Economia Popular Solidária.

Vida
Carlos Emar Mariucci nasceu em Maringá no dia 02 de julho de 1963, no Borba Gato – quando a região ainda fazia parte da área rural do município. Em 1972, a família mudou-se para a Av. Lucílio de Held, Jardim Alvorada.

Na adolescência trabalhou como sorveteiro, engraxate, vendedor de amendoim, do Refresco Saci e desenvolveu vários outras atividades informais.

O primeiro registro na carteira de trabalho se deu em 1978 como um dos primeiros funcionários do Supermercado Cidade Canção. Em 1979, teve a oportunidade de aprender o ofício de ourivesaria na Relojoaria Omega. Após 13 anos de trabalho nessa empresa, abriu a própria oficina de joias em espaço físico compartilhado com o artista plástico Zanzal Mattar, na Avenida São Paulo em frente ao Supermercado Jumbo (hoje Mercadorama).

Em 1992, montou a sua própria loja na Rua Santos Dumont, quase esquina com a Avenida Getúlio Vargas. Em 2005, um incêndio destruiu a galeria onde ficava a empresa Mariucci Joalheiros. A alternativa foi montar o Ateliê ao lado de sua casa na Vila Santo Antonio, onde até hoje desenvolve o seu trabalho. Ganhador de vários prêmios como artista plástico, Mariucci também é especializado em Arte Sacra.

Formação
Carlos Mariucci fez o Ensino Primário  em escola na área rural do Borba Gato no antigo Grupo Escolar Novo Jardim Alvorada e  completou o ensino fundamental no Colégio Estadual Unidade Pólo. Ele fez o Segundo Grau (hoje Ensino Médio) no Colégio Paraná.

Em 1982, foi aprovado no vestibular do curso de Letras da Universidade Estadual de Maringá (UEM) e à época participou das lutas do movimento estudantil que conquistou o ensino gratuito nas universidades estaduais do Paraná. Nesse período, Mariucci foi um dos primeiros participantes da Pastoral Universitária que teve como grande líder o então estudante do curso de Ciências Econômicas Enio Verri. Devido à carga horária de trabalho excessiva e que colidia com os horários de aulas, Mariucci trancou o curso.

Mais tarde concluiu a graduação em Pedagogia. Atualmente está concluindo a Especialização em Fé e Política pelo Centro Nacional de Fé e Política “Dom Hélder Câmara” (CEFEP) em parceria com a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUCRio) e a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).


Família
Um dos seis filhos de Dirce e Ernesto, Carlos Mariucci casou-se com Elza Marques da Silva no dia 16 de fevereiro de 1985 na Paróquia Santo Antonio, Maringá. Sua esposa Elza é assistente social e professora universitária. Mariucci e Elza têm dois filhos: Carlos Emar Mariucci Júnior e Guilherme Marques da Silva Mariucci.

Militância
Carlos  Mariucci sempre dedicou sua vida às causas populares a partir das demandas dos movimentos sociais e da Igreja Católica.
Desde 1982, com o então candidato a prefeito Doutor Nelson Aiex, Carlos Mariucci participa ativamente das campanhas municipais do Partido dos Trabalhadores. Em 2001 filiou-se ao PT.

Além de ter participado da Pastoral Universitária e da Pastoral da Juventude (PJ), também foi Diretor de Formação do Movimento Familiar Cristão (MFC) e por seis anos Diretor da Escola de Teologia da Arquidiocese de Maringá.

Em 2005 ajudou a fundar a Associação de Reflexão e Ação Social (Aras), filiada à Cáritas Brasileira.

Também foi vice-presidente do CNLB, Conselho Nacional do Laicato - CNBB Regional Sul II; presidente do Conselho de Leigos e Leigas da Arquidiocese de Maringá; membro da comissão que implantou o Conselho Municipal de Cultura de Maringá e vice-presidente do mesmo.

Participou da fundação do Fórum Maringaense pelo Direito às Cidades e do Fórum Intermunicipal Lixo e Cidadania e por dois mandatos foi presidente da Associação Comunitária da Vila Santo Antônio.

Em 2008, disputou uma vaga na Câmara de Vereadores de Maringá, alcançando 1.357 votos.  Em 2012, se elege para o primeiro mandato como vereador com 1.956 votos.

Em 2014 teve seu mandato interrompido devido uma recontagem de votos, mesmo sem ser vereador continuou atuando na vida publica em defesa dos direitos da camada mais vulnerável, principalmente junto com as cooperativas de reciclagem, na busca do direito por moradia através da Coohabras, cooperativa que reuni pessoas em situação de vulnerabilidade principalmente do chamado faixa 1 (famílias que recebem até R$ 1.800,00).

Em 2016, disputou novamente uma vaga para Câmara de vereadores de Maringá, alcançando 2.701 votos.

É um dos vereadores mais atuantes, vice-presidente da Comissão de Constituição e Justiça e Presidente da Comissão dos Direitos Humanos.
O compromisso social e cristão faz com que Mariucci venha contribuir para uma Maringá mais justa e participativa.